Em SP, Creed faz show competente com clima de túnel do tempo

Fotos de Elisa Rodrigues exclusivas para o Aos Cubos

Demorou pro Creed vir ao Brasil. A banda norte-americana, que fez um sucesso estrondoso no final dos anos 90 e início dos anos 2000, acabou em 2004 e se reuniu em 2009, finalmente pagou a dívida que tinha com os fãs brasileiros com um show que poderia muito bem ter sido feito em 2001: o último disco, “Full Circle”, foi varrido da setlist. O vocalista Scott Stapp também parece ter retornado aos tempos áureos. Ele que chegou a ser processado pelo público em 2004 – num dos últimos shows da banda – por não conseguir cantar absolutamente nada em razão de medicação/drogas, enterrou qualquer dúvida sobre sua competência vocal soando como se estivesse em estúdio.

Leia mais

"Feist: 3 shows, infinitos motivos", depoimento definitivo sobre a passagem de Feist pelo Brasil

* Fotos (dos três shows) de Ana Laura Leardini
* Texto de Paula Malaszkiewicz, de Porto Alegre. Teve “Secret Heart” dedicada a ela no show do Rio, e foi declarada por Feist como sua “Embaixadora no Brasil”.

Nos últimos três meses as mesmas perguntas me foram feitas várias vezes pelas mais diversas pessoas: “mas tu vai três vezes no mesmo show? Pra quê? Não é a mesma coisa? Tu vai até lá pra isso? Tu é louca.” e as respostas eram sempre: “sim, porque sim, não é não, sim, sou sim”. Só quem teve o coração partido com o cancelamento do show dois dias antes de ele acontecer, em 2007, entende. Apesar do baita prêmio de consolação (Cat Power da beira do palco), a mágoa foi grande e me fez deixar de ouvir as músicas dela por quase um ano. Já que fui e voltei dos shows e ainda me fazem as mesmas perguntas (?), segue uma breve lista póstuma de motivos para a minha “loucura”.

Leia mais

Em SP, Flogging Molly faz celebração irlandesa com chuva de cerveja e pessoas voando

Fotos de Pedro Henrique Cardoso retiradas do flickr P.Photographer Project

Caos, Irlanda e mosh. Em sua primeira passagem por São Paulo (no último sábado, 11), a banda irlandesa/norte-americana Flogging Molly transformou o Via Funchal num grande covil pirata repleto de gente usando verde, kilts e trevos de quatro folhas. Se o termo punk-celta é usado pra definir o som da banda, durante o show vemos que não dá pra resumir tudo que acontece nessas duas palavras. De qualquer forma a regra principal é se divertir e repetir na pele as letras sobre aventuras inconsequentes e bebedeiras épicas cantadas pelo Flogging Molly.

Leia mais

E Agora Onde Vamos?: filme franco-libanês propõe reflexão divertida sobre o que mantém e traz a paz

Existiriam guerras se o mundo fosse comandado pelas mulheres? Nadine Labaki, diretora e protagonista do filme “E Agora Onde Vamos?” (que estreia nesse fim de semana) parece acreditar que sim. O filme, seu segundo trabalho após “Caramelo” de 2007, aborda um grupo de mulheres (cristãs e islâmicas) que tentam a todo custo manter a paz numa vila do Líbano rodeada por uma guerra cada vez mais próxima. Assim como em seu filme anterior, Labaki faz um “filmão feminino” carregado por mulheres dos mais variados tipos, e explorar essa “diversidade” do universo feminino parece para ela tão interessante quanto explorar a temática da paz.

Leia mais

007 – Operação Skyfall é filme mais "humano" da série

Estreou na última sexta (26) no Brasil o 23º filme da série 007, “Operação Skyfall”, dirigido pelo cultuado diretor norte-americano Sam Mendes (“Beleza Americana”, “Estrada para a Perdição”). O filme funciona como o ápice de uma renovação almejada (e necessária dada a longevidade da franquia) desde “Casino Royale” (2006), primeiro filme da série com Daniel Craig no papel principal. Sam Mendes, como bom diretor “cult”, realmente imprime uma marca pessoal no ótimo filme, criando consequências que podem agradar quem nunca ligou muito pra série e desagradar quem prefere os clichês do bom e velho James Bond.

Leia mais

Teatro: 'Música para cortar os pulsos' tenta encontrar fórmula do amor

Com o nome ‘Música para cortar os pulsos’, a primeira coisa que deve vir à cabeça quando se pensa no título dessa peça é que vai falar sobre música. Mas não é bem assim… O espetáculo até tem diálogos que remetem às célebres frases do cancioneiro popular atual, mas não é esse o eixo-central. Nesses “monólogos para corações juvenis”, como complementa o subtítulo, o autor Rafael Gomes tenta encontrar a fórmula do amor (e não é aquela busca oitentista de Leoni, que ganhou fama com Kid Abelha e Leo Jaime) para corações que se despedaçaram com três protagonistas.

Leia mais

RJ: Abusando do bom humor e talento, Feist encerra sua turnê no Brasil em show descontraído

Fotos gentilmente cedidas pelo I Hate Flash

Para os 700 empolgados que tornaram possível o show da Feist no Rio, a noite da quarta-feira (24) foi a prova de ter o seu dinheiro bem investido. Com uma banda e produção impecáveis, Feist fez um show longo e divertido. Sem miserinhas! “Eu adorei saber o esquema pelo qual vocês tornaram esse show possível. É incrível! Vocês são demais!”, ela disse, intrigada.

Leia mais

Snow Patrol não sai da zona de conforto, mas faz primeiro show "de verdade" em São Paulo

Fotos de Ana Laura Ferraz exclusivas para o Aos Cubos.

Siga nosso tumblr para fotos no dia dos shows.

Foi a terceira vez que a banda irlandesa/escocesa Snow Patrol esteve no Brasil em três anos, mas parecia a primeira vez. Pra quem viu os outros dois shows da banda em festivais com line-ups duvidosos veio a certeza que já se anunciava de longe: esse foi o primeiro show “de verdade” deles por aqui (a escalação deles pro Rock in Rio por exemplo, no mesmo dia que o Red Hot Chili Peppers, só não foi pior que uma escalação pro dia do metal). A apresentação no Credicard Hall na última quarta (10) foi parte de uma turnê no Brasil que ainda incluiu shows no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, e deixou fãs tão satisfeitos quanto a banda, apesar de nenhum dos dois lados terem saído de suas zonas de conforto.

Leia mais

Lollapalooza divulga atrações por dia; venda de ingressos inicia na terça

A Geo Eventos, produtora que trará mais uma edição do Lollapalooza ao Brasil, divulgou nesta segunda-feira (15) as atrações de cada dia do festival, que acontecerá nos dias 29, 30 e 31 de março de 2013. Entre os headliners, The Killers, Deadmau5, Cake, Crystal Castles e  The Flaming Lips se apresentam no primeiro dia; The Black Keys e Queens of The Stone Age, Franz Ferdinand e Two Door Cinema Club tocam no dia dois. Caberá ao Pearl Jam, Planet Hemp, The Kives, Kaiser Chiefs e Hot Chip encerrar os festejos no feriado de Páscoa.

Leia mais

Oito anos após primeiro show em São Paulo, Linkin Park dá aula sobre como renovar seu público

Fotos de Leonardo Rudá exclusivas para o Aos Cubos

Se você tinha enre 10 e 14 anos na época em que o Linkin Park dominou o mundo com os discos “Hybrid Theory” (2000) e “Meteora” (2003) então há grandes chances de hinos adolescentes como “One Step Closer”, “Crawling” e “Numb” terem feito parte da sua vida em algum momento, mesmo que você não fosse um die-hard fan da banda norte-americana. O balanço muito certeiro entre som radiofônico, alternativo, fúria, alento, e as explosões gritadas de Chester Bennington encontraram eco em almas adolescentes (eu incluso) antes do emo assolar o mundo em meados de 2004. Há um divisor de águas muito claro entre os dois primeiros discos da banda e os três discos lançados depois que culminam em “Living Things” (2012) que segundo a banda tenta ser uma amálgama de tudo que eles já fizeram. Se o som mais pop dos três últimos discos serviu pra que a banda sobrevivesse nas rádios dos “novos tempos”, isso se refletiu diretamente no show que o Linkin Park fez na Arena Anhembi no último domingo (7): a grande maioria dos presentes eram adolescentes de 15 anos ou menos (e também muitas crianças!). O engraçado foi perceber que, mesmo assim, as músicas mais comemoradas e cantadas eram as antigas.

Leia mais