“Estou aberta a errar”, diz Lorelay Fox em papo com Maicon Santini

Lorelay Fox e Maicon Santini são os convidados do podcast Aos Cubos, lançado nesta terça-feira (12.09). A youtuber ‘conselheira’ do programa “Amor e Sexo”, da TV Globo, e dona do canal “Para Tudo” sempre se posiciona de forma coerente frente a assuntos polêmicos. “Quero estar aberto aos meus erros. Vejo vídeos do meu início e tem coisas que não falaria hoje em dia”, argumenta Danilo Dabague, que vive a drag queen cujo personagem recebe muitas mensagens de gente falando que seus vídeos servem de material de apoio em escolas. No entanto, estuda lançar um livro sobre a temática.

Ele não concorda com o fato de o sistema de ensino ignorar a discussão de gênero no ambiente escolar e, ao mesmo tempo, exibir seus vídeos. “Um monte de gente no meu Twitter tem falado que passaram meu vídeo na escola. É incrível, mas ao mesmo tempo, não é o papel de um youtuber lecionar em uma escola. Não é o meu papel, é assustador”, afirma. “Estou (em uma posição) muito melhor do que a maioria das pessoas que me segue e sofre mais do que eu e quero defender todas elas e posso porque cheguei onde elas não têm voz. Vou gritar por todas elas. Não tenho medo, não”.

Já Santini se prepara para um novo desafio profissional: ajudar na cobertura do Rock in Rio, no Multishow, a partir da próxima sexta-feira (15.09), direto da Cidade do Rock, na capital fluminense. “Vai ser bem maluco porque cada dia vou fazer uma coisa diferente, desde estar no meio da galera até conduzir o estúdio de vidro, montado no meio do festival, além bastidores, entrevista com youtubers”, resume. Na forma de comunicar, ele não vê diferença entre os dois: “tem um linguajar, uma postura. Tento ser eu mesmo para não ficar uma coisa engessada”, compara.

Ele adoraria seguir na TV, seja como apresentador ou participando de alguma novela. “Hoje em dia não faço muito teste. É difícil conciliar a vida de ator com o canal porque o YouTube acaba sendo minha principal vitrine e ali não estou atuando. É o Maicon, afeminado, é bixa, fala o que quer… Já aconteceu de ir em agência de atores e a pessoa encontrar meu canal e falar: ‘olha, mas não posso te mandar para determinado teste porque você vai ser uma borboletinha no set’. Já ouvi frases assim. E tenho de explicar que ali sou eu, na vida, como a pessoa é na casa dela. E tento instruir que aquilo não tem nada a ver com o meu trabalho de ator. Eu não cresci fazendo personagens gays no teatro”, reforça.

[hr]

VIDA DE DRAG
Par Lorelay é muito ‘maravilhoso’ saber que as pessoas querem saber dos assuntos que trata em seu canal, mas – ao mesmo tempo – é muito assustador. “Não imaginei que fosse dar uma repercussão. Como publicitário, criei um planejamento estratégico sobre este novo ‘job’. Mas demorei que ia demorar um ano pra ter 30 mil inscritos. E passou em meses”, explica.

Outro medo é servir de inspiração para novas queens: “Tem drag que aprenderam a esconder sobrancelha com o tutorial que fiz ou que se inspiram em mim, além de RuPaul”, explica ele, afirmando que é melhor comunicador do que drag.

[hr]

Participam desta edição do podcast:
André Aloi  e Victor Albuquerque

Quer falar com a gente? Já sabe! Escreve para podcast@aoscubos.com
SIGA NAS REDES SOCIAIS: iTunes.RSSFacebookTwitter e Instagram!

Talvez você também goste...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *